Resenha e Parceria: Virando Amor - Isadora Ferreira

4 de fev de 2016

    Helloo, people.. tudo numa nice?!
Hoje eu venho trazer uma resenha do livro de parceria. Primeiro vamos conhecer a Isadora para por conseguinte conferimos o que ela tem para a apresentar a nós leitores.
SOBRE A AUTORA

Escritora e blogueira, Isadora Ferreira resolveu dividir seu tempo entre os estudos e se dedicar também à escrita. É nascida em Astolfo Dutra, interior de Minas Gerais. Atualmente ela sonha longe, pretende fazer faculdade de Artes Visuais e ainda viajar. É autora do livro "Virando Amor", o qual, para adquirir, basta comprar clicando AQUI.

Título: Virando Amor
Autor: Isadora ferreira
Ano: 2015
Páginas: 200
Idioma: Português
Editora: Novo Século - Novos Talentos da Literatura Brasileira
Lido em: Janeiro de 2016
Sinopse: Mudar bruscamente de cidade e passar a frequentar um novo colégio é complicado quando se é adolescente. Ainda mais quando é preciso alimentar um namoro a distância, algo muito desgastante. Priscila tem apenas 16 anos e tem de aprender a lidar com esses sentimentos, e começa a perceber que somente amar alguém não é suficiente para manter um relacionamento. No entanto, no momento em que se vê perdida e sem ação, ela se dá conta de que a vida em uma cidade grande não é tão ruim e que um novo amor pode surgir diante de tantas descobertas.
    Conheci o livro da Isadora por causa da resenha que vi no blog Postando Trechos. Achei o contexto apresentado bem fofo e senti vontade conhecer, imaginei que seria uma leitura mais leve e boa para intercalar entre leituras densas e mais pesadas e não me enganei.
     O livro aborda a vida de Priscila, uma adolescente de dezesseis anos que vê sua vida virar de cabeça para baixo quando, certo dia, seus pais a avisam  que eles vão se mudar para São Paulo. Priscila está devastada com essa notícia abrupta, queria ter mais tempo para se preparar. Como pode dizer adeus para toda sua vida que foi construída em Curitiba? Como dizer adeus para suas amigas e o seu namorado Gabriel?

    Mas ela não tem outra escolha a não ser ir. E em São Paulo, Priscila via se deparar com novas pessoas de contextos diferentes e terá que aprender a lidar com isso. Novas escola. Novas pessoas. Nova vizinhança. Novo tudo.

    Priscila irá conhecer Gabriela, Phelipe, Alice, Elisa e Eduardo, colegas muito legais que farão o possível para enturmá-la e fazê-la se sentir em casa.

    Com a distância, outros problemas acontecem e aqueles que pareciam mais próximos e mostravam “amor”, de repente mostram a verdadeira face. Ao longo dos finais de semana Priscila tem se esforçado para visitar Curitiba, seus amigos e avós, mas com o final do ano letivo a situação de viajar quase sempre se estreita e ela vai perceber que Gabriel, seu namorado, está diferente, como ela também está diferente. Priscila vai se ver diante de várias descobertas e talvez... um amor.

    Eu fui a festas, saí pra todos os lugares possíveis, beijei várias bocas, conheci muitas meninas, mas todas elas eu comparo com você. Desde o jeito mais doce de falar até o modo de andar, e eu juro por tudo que nenhuma se iguala a você. (...) preciso de você perto de mim. E, cada dia que passa, tenho mais certeza disso.Me Namora?  

Esse quote me deixou, tipo, Own!

    Bem, eu achei esse livro bem fofo, daqueles que você lê a sinopse e vê que vai gostar. A obra é clichê, de um jeito bom, eu sabia desde que li a resenha da Brenda, mas ainda assim fiquei interessada e gostei. Às vezes é bom um romance clichê para mudar a rotina pra algo mais leve. Desde que falei com a autora eu já estava achando que ia gostar e não deu outra. Fiquei morrendo de amores pelo livro em mãos. Virou Amor. Quando terminei as minhas leituras obrigatórias fui conferir Virando Amor e devorei.

  Preciso dizer primeiro de tudo que quando vi a playlist da Priscila no livro quase gritei, fiquei com vontade de chamar a Isadora para um abraço porque ela escolheu as músicas mais arrasadoras e que amo muito. Muito indie envolvido! <3

    O livro é infanto-juvenil bem rápido e de fácil leitura, uma das coisas que mais me chamou atenção foi a escrita da Isadora. Como escritora, sou um pouco chata com isso e bem observadora, mas eu me peguei pensando como a Isa deve ter escrito; quando leio obras nacionais fico imaginando como cada autor escreveu, as caretas que devem ter feito, os sorrisos diabólicos ou suspiros. Sou bem anormal ahaha. Enfim, achei bem interessante a maneira que conduziu a estória.

    Gostei dos personagens, eles não são bem meu estilo, sou uma pessoa mais fria - em determinados contextos - e reclusa, então foi meio que um choque que felizmente não atrapalhou na leitura e me fez sorrir em alguns momentos. As meninas são muita amigas e apoiam uma a outra, saem para festas, organizam noites de pijama, vão para o shopping, fazem coisas excepcionalmente de meninas de suas idades.

     Eu amei o Phelipe, em alguns momentos da leitura eu ficava pensando: Tira logo o Gabriel dos pensamentos e deixa de ser besta, Priscila. Ahahah. Eu sou dessas que fica surtando com o romance nascendo na leitura. O Phelipe com certeza é o meu personagem favorito, companheiro, amigo que sabe ouvir e auxiliar nos momentos necessários. Ah, eu gostei também do Eduardo e da Carol e queria ler uma estória só deles, foram coadjuvantes que realmente me conquistaram. Isso é uma bem direta, Isa, para você escrever uma estória sobre eles ahaha.

     Teve um ponto que me deixou com a pulga atrás da orelha com o livro: quanto as viagens quase semanais que a Priscila fazia. Pode ser só coisa da minha tabaroisse, porque nunca andei de avião, mas ela ia muito para Curitiba para o meu gosto – eu queria que ela se afeiçoasse a São Paulo logo e pronto! -  e fiquei pensando: passagem de avião não é cara para ela estar viajando tanto? Mas eu não eu não sei de nada quanto a isso, não posso opinar. Esse foi o único ponto que me incomodou um pouco na estória, as viagens dela para sua cidade. Porque talvez eu estivesse sendo egoísta e não me colocando no lugar da Priscila quanto ao questão de deixar tudo que conhece para trás e começar uma nova vida em outro lugar. Queria que ela amasse São Paulo e pronto. 

    Eu já mudei de cidade, mas fiquei no mesmo estado. Talvez, porque eu não me importo com mudança e porque eu acho arrasador a ideia de ser caloura, gosto de conhecer pessoas novas, que tive essa implicância com as viagens, acho que tenho mais facilidade para desapegar. Mas fora isso foi boa a leitura.

     A diagramação é simples e ao mesmo tempo dá um teor intimista. Todos os capítulos são introduzidos com canções que se relacionam com a estória. Não encontrei erros de revisão, que eu me lembre agora, mas eu achei legal toda a simplicidade.

    Virando Amor tem uma escrita fluida, ágil, sem enrolações, uma estória bem leve e fofa que nos faz querer continuar lendo e lendo. Super recomendo, principalmente se você quer intercalar leituras densas e mais violentas caso esteja lendo muita fantasia, policias ou de terror.

Vou colocar aqui para vocês umas das canções que tem na playlist de Priscila e que eu gosto muito.
Long Way Down – Tom Odell
Eu amo demais essa música e a voz densa desse cara!! *-*

Best Shot – Birdy e Jaymes Young
Todo mundo já sabe que eu e Birdy somos amigas ahaha - brinks - e eu amo  voz dela e o jeito que canta!! *-* Não podia não colocar essa música aqui. Conheci o Jaymes por causa dessa música e amo demais a voz dele.

It’s Time – Imagine Dragons
E uma das melhores bandas ever, Imagine! Essa música... <3


É isso, people, espero que tenham curtido.
Beijin...

6 comentários:

  1. Oi, Alana!

    Eu curti bastante a proposta do livro. Mudar de cidade e passar a conviver com pessoas completamente diferentes, muitas vezes, resulta num turbilhão de sentimentos aleatórios. Estou curiosa para conhecer Priscila e acompanhá-la na nova vida que passa a ter em São Paulo.
    Acredito que, pelo que você falou na resenha, o livro aborde uma questão sentimental com bastante destaque. E eu amo ler algo clichê de vez em quando, aliás, neste momento, estou precisando, pois estou com muitas leituras obrigatórias para ler e minha rotina está virando um caos. Enfim, espero poder ler algum dia essa história, ela, de fato, chamou muito a minha atenção.

    Beijos - Historiar

    ResponderExcluir
  2. Oi, Alana!
    Gostei bastante da proposta do livro. Concordo com você, clichês as vezes são bons. Não sou a maior fã deles, mas o que diferencia os bons clichês dos ruins é a maneira como o autor o irá desenvolver.
    Amei essa capa.

    Beijão,
    Sofia - Lendo de Tudo

    ResponderExcluir
  3. Oi, Alana!
    Adoro livros com playlist. Sempre escuto as músicas enquanto leio.
    Realmente a história é clichê, mas é bom pra te tirar daquela ressaca.
    Tom <3 <3 Esperando esse homem lançar um trabalho.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oi
    eu já vi outras resenhas que também gostaram do livro, a história parece ser leve e eu gosto de ler livros assim, ela deve ter gastado muito para fazer essas viagens em. Eu já mudei de cidade também e fui sozinha e foi super tranquila e olha que eu fica até dois meses sem ir para a cidade que morava(que moro agora.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bom? Não conhecia o livro, mas adorei a resenha <3 Fiquei super interessada no livro ^^ Parabéns pela parceria *_*

    Beijos
    http://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Parece ser um livro muito fofo. Adorei sua resenha, muito bem explicada.

    Beijos.
    Blog Não Vivo Sem Livros

    ResponderExcluir